Advogado alerta para a importância do registro da marca
Advogado alerta para a importância do registro da marca

Advogado alerta para a importância do registro da marca

O registro da marca é essencial. E por incrível que pareça grande parte dos empresários sequer sabem que é possível registrar sua marca e uma parcela menor nem imagina a importância de se ter o registro da marca de sua empresa ou produtos.

O advogado Gilmar Massuco, diretor da Play Marcas, empresa especializada no registro de marcas e patentes, explica que quando surge a ideia de se abrir uma empresa, o empreendedor corre atrás de todo tipo de coisa que possibilite iniciar suas atividades. Mas geralmente esquece de fazer o registro da marca.

“Ele (empreendedor) compra ou aluga um imóvel, adquire mobília, desenvolve uma fachada, cria um nome e uma logomarca para a empresa e produtos, cuida da parte burocrática exigida pela legislação, entre outros itens. Mas, porém, o mais comum é esquecer-se do mais importante: o registro da marca”, ensina Massuco.

 

“Sem o registro da marca, todo o investimento desenvolvido pelo empresário pode ir ‘por água abaixo’ em questão de instantes”, insiste Massuco. “Isto porque a marca ainda não pertence ao empresário até que ele faça o devido registro junto ao órgão competente para isso, que é o INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial). E além do mais corre-se o risco de que terceiros façam o registro da marca criada e ainda notifiquem o empresário para que pare de utilizar a marca, sob pena de responder civil e criminalmente”.

O nome de uma marca é tão importante que alguns nomes escolhidos pelos empresários fazem relação ao ramo de atividade praticada, o que possibilita a existência de várias empresas com o mesmo nome. E existem casos de alguns produtos que a marca se torna tão forte que acabam se tornando referência para os produtos, como é o caso da Bombril (palha de aço), Cotonetes (hastes flexíveis) e da Gilette (lâmina de barbear).

Massuco desmistifica o medo dos empresários de que seria complicado e gastaria muito para se registrar uma marca. “É tão simples e barato proteger a sua marca que se torna inviável correr o risco de perdê-la para terceiros depois de todo o investimento dispendido”, afirma. “E se contar que, após protegida a marca, o empresário ainda acaba fortalecendo seu negócio no mercado, através de consolidação e valoração de sua marca”.

Fazendo analogia com o nascimento de um filho, Massuco lembra que quando nasce uma criança, os pais a levam para ser registrada e, através desta certidão, eles podem comprovar a relação, no caso familiar, que possuem com a criança. “A mesma coisa acontece com a marca”, ressalta Massuco. “Somente após o registro é que o empresário consegue comprovar a relação, no caso a propriedade, com relação à marca que gerou”.

A Play Marcas, localizada na rua José Silva do Amaral Sales, 1827, em São José do Rio Preto, possuiu uma imensa gama de profissionais especializados no registro de marcas e podem ajudar no acompanhamento de todo procedimento. “Podem nos procurar e fazer uma consulta, sem custo ou compromisso”, propõe Massuco, alertando que hoje em dia com a instantaneidade das redes sociais e da internet não se tem mais como “esconder” o uso de uma marca que já está registrada e poderá inclusive trazer uma série de dores de cabeça para o empresário.

“De repente, sem saber, o empresário de qualquer cidade aqui da nossa região está usando o nome fantasia de sua empresa ou produto de uma marca já registrada por outra empresa, por exemplo, lá no Nordeste ou no Sul do Brasil. E quando essa outra empresa souber, descobrindo pela internet, que tem alguém aqui usando a marca dela isso poderá trazer sérios prejuízos e até acarretar processos por danos morais e até criminais”.

Para maiores informações os empresários interessados podem acessar o site www.playmarcas.com.br ou agendar uma consulta pelo telefone (17) 3364-2070.

Deixe uma resposta

Fechar Menu
WhatsApp chat